A igreja está morrendo e os cristãos estão enfrentando dias mais escuros, aponta pastor

mark-driscollO pastor norte-americano Mark Driscoll aponta que os cristãos precisam exibir forte determinação por dias mais escuros que vêm logo adiante, e argumenta que “a igreja está morrendo”. Seu depoimento foi apresentado em uma carta promocional para uma conferência de liderança na cidade de Seattle (EUA).

 

“Há quatro anos atrás, a revista Newsweek estampou a manchete ‘O Declínio e Redução da América Cristã'”, destaca Driscoll em carta dirigida ao “cristão” no site do evento Resurgence Conference 2013. “As palavras, escritas na capa em forma de uma cruz, tornam-se verdade perturbadoramente nos dias de hoje”, conclui o religioso.

Driscoll, que é o pastor principal da igreja evangélica Mars Hill Church, com sede em Seattle, também lidera um ministério entre vários pastores para o movimento Resurgence, um grupo para líderes cristãos se aperfeiçoarem no discipulado e treinamento de liderança.

Para o pastor, a igreja perde tempo com debates, ao invés de usar a Palavra de Deus para combater a discriminação dos cristãos no meio social.

“Os cristãos estão sendo marginalizados, o casamento gay está legalizado, o comboio parou de nos conduzir e passou a nos atropelar”, continua ele na carta. “A igreja está morrendo e ninguém está percebendo, pois estamos perdendo tempo criticando ao invés de evangelizar”, complementa.

Ele ainda aponta que o povo cristão deve estar atento em não ficar de braços cruzados e não abandonar seus ideais.

“Os dias estão mais escuros, o que significa que a nossa vontade deve ser cada vez mais forte e nossas convicções tem que estar cada vez mais claras. Esta não é a hora para trocar de botas de trabalho para chinelos”, Driscoll acrescenta. “Você não acha que nós viemos aqui para matar o tempo ouvindo música cristã até Jesus voltar, não é?”, indaga ele.

Driscoll também relata que é preciso ressurgir e buscar cristãos mais jovens, e a conferência em Seattle deve justamente focar na liderança da juventude para atentar à esta necessidade.

“Alguns vão dizer que entre 40% e 70 % dos americanos são crentes. As últimas estatísticas revelam que aqueles que realmente praticam a fé cristã evangélica correspondem apenas cerca de 7% a 8 %. A necessidade de jovens que creem na Bíblia, em líderes seguidores de Jesus, está desesperador. Meu desejo para a Resurgence Conference é reunir alguns dos melhores professores que eu conheço. Homens com uma vida inteira de lições para compartilhar. Homens que estão liderando o ressurgimento”, prossegue.

Em carta aberta aos cristãos, aumentando a preocupação sobre o estado da igreja, ele pede aos crentes que permaneçam firmes na graça de Deus.

“Segurem firme ao transmitir a ideia de que Jesus. Toquem em suas feridas. Levantem-se, sacudam a poeira e comecem a trabalhar”, escreve ele.

A conferência está prevista para o início de novembro, com a presença de importantes pregadores das igrejas norte-americanas, como Rick Warren, Matt Chandler, Greg Laurie, James MacDonald e Crawford Lorritts.

Por fim, Driscoll afirma que cada um dos oradores programados para participar têm crescido sua influência, apesar dos desafios que enfrentam. “Muitos deles começaram o ministério em uma idade muito jovem, e todos eles continuam a aprender as lições das escrituras. Há três coisas que os pregadores têm em comum com os líderes da igreja primitiva: eles cometeram erros, eles nem sempre têm influência e eles nem sempre veem o sucesso em seus ministérios. Mas Deus continua sendo fiel”, avalia.

Fonte: The Christian Post

Deixe uma resposta