Justiça de Deus X Justiça do homem

Pastor Marcos Fernades“Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus . . . justiça” I Cor 1:30; II Cor 5:21 Definição: Para vermos melhor essa beleza de Cristo é necessário, primeiramente, entendermos o que é a justiça de Deus. Ela não deve ser confundida com a justificação, a ação de ser aceito legalmente diante de Deus. A justificação é resultado da justiça de Deus. A justiça de… Deus é a sua bondade.
A justiça é definida como retidão, equidade e virtude. Como é vista a virtude de Deus? Como é vista a sua retidão e a sua equidade? Através da sua bondade.
Exemplo: Um exemplo da justiça de Deus visto como bondade é o Salmo 33:5. Por Deus amar a justiça e o juízo a terra está cheia de manifestações de tal justiça.
A justiça é vista na Sua bondade. Examine a criação e você verá a bondade de Deus. Contemple o equilíbrio na posição dos planetas em relação ao sol, os animais predadores e as presas, a quantidade de terra seca em relação a água, etc. Tudo o que Deus fez na terra revela a sua bondade, a sua justiça. Moisés pediu que Deus mostrasse a ele a sua glória em Êxodo 33:13-19. Quando Deus falou que passaria diante dele foi a sua bondade que passou diante de Moisés.
Nesse mesmo contexto Deus menciona que Ele terá misericórdia de quem Ele tiver misericórdia e terá compaixão de quem Ele compadecer. Quando Deus, então, mostrou a sua bondade a Moisés, Moisés clamou com exclamações de louvor à ações de misericórdia, piedade, longanimidade, beneficência e verdade de Deus (Êx 34:6,7). Quando Deus mostrar a sua justiça, veremos ações de bondade, pois a retidão de Deus é a sua bondade. Por Deus ser magnificamente bom, Ele é impulsionado a fazer atos justos. Veja esta bondade/justiça também em Oséias 3:5; Rom. 11:22 e Tito 3:4. Resultado: O homem não tem justiça própria pois está contaminado pelo pecado e não existe nada de bom nele (Rom 3:12). As suas ações mostram isto claramente (Rom 1:18,21; 3:10-18). O que o homem tem é a sua própria auto justiça. O homem faz boas ações porque ele as consideram boas e o homem que quer ser bom vive de acordo com os pensamentos de homens bons.
Diante de homens bons o homem bom é aceito, mas diante de Deus, nenhum homem tem justiça/bondade alguma (Ecl. 7:20). A justiça de Deus fez com que Cristo levasse as nossas transgressões e iniquidades, sofrendo o nosso castigo para que nós, os pecadores, pudéssemos ser sarados, salvos, lavados e justos diante dele (Isa 53:4,5; II Cor 5:21).
Á uma distância gritante entre a justiça do homem e a Justiça de Deus. A Justiça Divina tem seus critérios e princípios. A justiça do homem tem suas limitações que depende de fatos interpretação do ponto de vista do contraditório. Em suma se faz “justiça” fazendo injustiça a outrem. Exemplo: mensalão!
Pr. Marcos Fernandes / reflexão justiça de Deus e justiça do homem.

Biografia

One Comments

  • Brigida Gomes 30 / 11 / 2014 Reply

    Que De us te abençoe sempre. Que você possa ser um instrumento de Deus por todos os dias de sua vida 🙂

Deixe uma resposta