E os melhores do Cinema Cristão Brasileiro são …

Por Polyanna Spínola Dias

DSC_9213

O Rio de Janeiro sediou o I Festival Nacional de Cinema Cristão premiando assim 14 categorias no dia 26 de outubro no estúdio da TV Boas Novas. O evento foi transmitido ao vivo e com link em tempo real também pela internet. Pessoas de toda parte do Brasil e até do exterior assistiram o evento que seguiu o estilo do tapete vermelho. O filme “O valor de um sonho” ganhou 7 categorias: Melhor Filme, Melhor Roteiro (Fernando Antônio, Raudson Reis e Daniel Silva), Melhor Trilha sonora (Jonathan Valim), Melhor Fotografia (Júlio César), melhor diretor (Daniel Silva), melhor atriz (Lara Valim) e Melhor Ator (Thiago Prado). Também receberam a estatueta: Filippe Lima, como Melhor Direção de Arte no drama: “Decisões”. A ficção “O Último Lance de um Leilão” levou a estatueta de Melhor Figurino. “Renúncia” ficou com Melhor Maquiagem. Já o Melhor Curta ficou com: “O Diário de Simonton” e Melhor Animação com “Moda Amarela” com a história do célebre personagem Smilinguido. Na categoria Documentário o mérito foi para Raina Felix com “Moçambique”. E o Vídeo Clipe que mais agradou a comissão julgadora foi “Outono”, da Banda Rendição. A música ressalta a reflexão acerca dos detalhes da criação de Deus.Os vencedores ganharam R$ 1 mil e uma estatueta criada pelo artista plástico Osvaldo Gaia com a base em acrílico, a Bíblia em madeira, a silhueta em fita de película e a cabeça um carretel. A homenagem do artista mostra que todos os projetos, roteiros e produções precisam surgir da Palavra de Deus e ao ser aberta e lida ela serve de inspiração e direção para o corpo que a executa (os profissionais).

DSC_9139

Apresentadores André Câmara Eliana Ovalle

 Sob o comando do apresentador de TV André Câmara e da Jornalista Eliana Ovalle, um time de influência conduziu todo o espetáculo apresentando as premiações nas categorias.  No time feminino: a Deputada Federal Liliam Sá, a Vereadora Tânia Bastos, a Produtora Andrea Desiderati, as apresentadoras Naiane Câmara, Celeste Fernandes, Cláudia Mattos e as jornalistas Letícia Guerhardt e Karla Simões. No time masculino: o Dr. Rubens Teixeira, o Diretor de Jornalismo da TV RIT Anderson Nascimento, o Cineasta Vlad Aguiar, o Produtor Wellington Junior, o Radialista Márcio Santos e o Ministro de louvor Alexandre Dias.

 O evento contou ainda com 250 ilustres convidados entre eles a escritora Sylvia Jane Crivella e participações de Capí Joy, Mateus Santiago, o Grupo Street Dance Peculiar Family e um time de atores talentosos com esquetes que divertiram a platéia.

DSC_9091

A produtora cultural Verônica Brendler, diretora da Agenda Cultural Brasil, que em parceria com a Rede Boas Novas realizou o Festival, destacou a sua alegria. Ela incentivou que os profissionais se  especializem mais e produzissem com mais qualidade. Com uma pedra na mão ela exemplificou.

DSC_9352

“Muitos profissionais do mundo produzem filmes fomentando valores contrários à Palavra de Deus e embrulham em papel de presente e o entregam ao público, influenciando milhares de pessoas. Elas não sabem o que tem dentro e compram pela embalagem”, disse, pegando em seguida um cristal e o embrulhando em um jornal: “Nós temos a pedra angular – que é Jesus – e a embrulhamos em um jornal. Precisamos fazer sempre o melhor para Àquele que é digno de todo louvor”, completou Verônica.

DSC_9357

 Ao final foi lançado o filme o “Reencontro do Amor” que emocionou a muitos. Um belíssimo curta metragem com roteiro de Verônica Brendler e direção de Dida Sampaio.

 Para 2014 a novidade é que a obra vencedora como Melhor Filme de Longa Metragem do Festival Nacional de Cinema Cristão será exibida no “Gideon Film Festival” nos EUA, um dos maiores festivais de Cinema Cristão americano.

 SAIBA UM POUCO MAIS DOS VENCEDORES:

 “O valor de um sonho”- Melhor filme; melhor roteiro (Fernando Antônio, Raudson Reis e Daniel Silva), melhor trilha sonora (Jonathan Valim), melhor fotografia (Júlio César), melhor diretor (Daniel Silva), melhor atriz (Lara Valim) e melhor ator (Thiago Prado) – O valor de um sonho

 DSC_9328

O grande vencedor da noite “O valor de um sonho” foi produzido e dirigido por Daniel Silva, formado nas bases da JOCUM na Índia, através da Universidade das Nações. O longa foi disponibilizado gratuitamente e legalmente no Youtube e já vendeu mais de 10 mil cópias em DVD em vários continentes. Custou R$ 50 mil e é uma produção brasileira, de Vitória da Conquista, na Bahia.

 O filme retrata a necessidade de mudança de um jovem de uma pequena cidade do sertão baiano, que movido pelos seus sonhos e ambições, segue para uma cidade grande. Embarcando no consumo da sociedade moderna, ele acredita que se tornará realizado como pessoa, deixando assim para traz toda sua estrutura humilde de vida. Nessa jornada de dificuldades ele perceberá que apenas pelo perdão, arrependimento e conversão de vida encontrará a verdadeira realização.

DSC_9124

Thiago Prado ” Melhor Ator”

O jovem Thiago Prado foi o primeiro premiado da noite e abriu caminho aos companheiros do filme. Ele ficou surpreso. Fazendo questão de ressaltar seus apenas 25 anos, agradeceu e completou: “Acho que precisamos de vinte anos de profissão para ser um excelente ator, estou no começo, mas isso serve de estímulo para mim. Espero chegar na plenitude desta vocação. Quero agradecer a Deus e muitas outras pessoas que estão no meu coração. Muito obrigado”.

DSC_9135

Melhor Atriz ” Lara Valim”

 Lara Valim também ficou surpresa. Esta foi a sua primeira atuação em um filme. Com 27 anos ela, que é cantora e compositora também, conquistou a estatueta de melhor atriz e ressaltou: “Nós lutamos muito por isso, foi um trabalho voluntário feito com amor e o resultado de tudo é esta premiação.”

Para felicidade do diretor e roteirista Daniel Silva a estatueta de melhor filme também ficou com “O valor de um sonho”.

 “Cinema cristão deve ser feito na dependência de Deus e as demais coisas serão acrescentadas, sem amarras de um ‘evangeliquês’, mas cheio de princípios e valores que revelem o próprio Deus”, destacou Daniel.

DSC_9317

Diretor e roteirista “Daniel Silva”

Melhor Direção de arte: “Decisões”

DSC_9188

Apresentador  Alexandre Dias e Filippe Lima

O longa “Decisões”, de Filippe Lima, é um drama de 2012 e conta a história de  Emanuel que após uma briga com sua esposa Ester, toma uma decisão: resolve sair de casa. Neste caminho encontra Jairo, um jovem dependente de drogas, que vive nas ruas, e que, em um surto existencial, tenta se matar. Ester mantem-se firme lutando por seu casamento, enquanto Emanuel mergulha no mais profundo poço de sua vida. Emanuel, Ester e Jairo precisam tomar uma decisão. Qual será a mais acertada? Que caminhos eles percorrerão? O tempo passa e a necessidade de uma escolha se torna iminente e necessária. Medos, fantasmas, fracassos, esperança e fé convivem lado a lado. Decisões: o Amor Supremo sempre prevalecerá!

 “Sou grato a Deus por tamanho privilégio de levar o Seu Amor através da Arte!”, ressaltou Filippe.

 Melhor Figurino: “O Último Lance de um Leilão”

DSC_9220

O longa tem 125 minutos e é uma ficção. Gravado em 2012, conta a história de uma família cristã vivendo o pesadelo de ver sua primogênita Julia entregue a uma vida desordenada e repleta de consequências terríveis. Mas eles jamais poderiam imaginar o que esta por vir, pois o pesadelo apenas esta por começar. Forças malignas tramam leiloar a alma de Julia conduzindo-a até o inferno onde será O LEILÃO. Muitos serão os lances enviados do inferno, mas um será o que virá do Céu. Todos darão seus lances, mais só um pode cobrir e esse será o lance final!

 Melhor Maquiagem: “Renúncia”

DSC_9234

O filme de 2011, do Maranhão, conta a história de Nanda, uma jovem cristã que ao entrar na universidade conhece um mundo diferente e se envolve com drogas, álcool, sexo e luxúria, distanciando-se de sua fé cristã. Ela precisa então tomar uma decisão, renunciar a Deus ou ao mundo?

Melhor Curta metragem:  “O Diário de Simonton”

O trabalho inspirado no livro com título igual é uma evocação lírica de passagens do diário de Ashbel Green Simonton que, em 1859, aportou no Brasil com o propósito de dividir sua fé em meio a angústias, dúvidas e a nostalgia pela unidade perdida, lançando as bases do presbiterianismo no país. Em sua ficha técnica estão os diretores Jader Gudin e Joel Yamaji.

 DSC_9295

Melhor Animação: “Moda Amarela”

DSC_9259

Jaqueline Vogel Firzlaff -Melhor animação ” Moda Amarela”

Márcia Macedo d’Haese criou, em 1996, o roteiro, a direção da versão original desta história e o personagem protagonista, o Smilinguido.

Em 2005 a Editora Luz e Vida, que produziu o filme, fez um remake, com melhor resolução, novas vozes e arranjos sob a direção de Jaqueline Vogel Firzlaff e refilmagem com Heinz Diether Firzlaff, da empresa Ideias e Designer. Os arranjos musicais continuam sendo de Marcos Schreiber, como na primeira versão.

 tudo começou quando Smilinguido resolveu caprichar na limpeza de suas luvas e botinhas amarelas. Nesse dia a Rainha o elogiou muito. Apesar da grande amizade que une Piriá e Smilinguido, as coisas mudam entre eles. Sentindo-se rejeitado, com inveja do amigo, Piriá procura um jeito de ser aceito pela Rainha e assim conseguir a admiração de todas as formiguinhas. Como a busca da auto aceitação pode alvoroçar tanto nossas emoções e atitudes? Descubra isso assistindo Moda Amarela “Minha gratidão a Deus”, resumiu Jaqueline Vogel Firzlaff, ao ser premiada.

 Melhor Documentário: “Convenção da IEVC em Moçambique”

DSC_9281

Em 1996 missionários brasileiros foram enviados ao país de Moçambique em uma parceria da Missão Visão Cristã da Inglaterra e a Igreja Assembléia de Deus no Amazonas – IEDAM. O objetivo era implantar o projeto: “Deus salve Moçambique”, sonho este que nasceu no coração do pastor Samuel Câmara que na época presidia a igreja no Amazonas. Após 17 anos o projeto está de fato consolidado, resultando em mais de 30 mil vidas alcançadas com o evangelho de Jesus, mais de 300 templos e quase 200 obreiros nacionais. Neste especial com dois DVDs, é possível conhecer mais da história, cultura, alegria e simplicidade do povo moçambicano.

 A direção é de Raina Felix, paraense, natural da cidade de Santarém, formada em jornalismo pela Faculdade Boas Novas. Começou seus trabalhos com povos indígenas da região amazônica, onde seguiu para as nações produzindo matérias, reportagens especiais e documentários em lugares como: Colômbia, Peru, Guiana Inglesa, Angola e Moçambique.

 Melhor Vídeo Clipe: “Outono”

DSC_9304

 Outono é uma música que traz a nossa reflexão uma inspiração aos detalhes da criação do Senhor. A canção de autoria de Adriana Oliveira, gerou o clipe “Outono” que foi dirigido por Fabiano Caza, com produção de vídeo do Estúdio Caza e produção musical de André Calore e é interpretado pela banda Rendição. Formada só por mulheres, o que inicialmente seria apenas um grupo para ministrar em um retiro de mulheres da Igreja Batista do Povo, em 2009, gerou a criação da banda integrada por: Adriana Oliveira, Arlen Gomes, Ester Oliveira, Gabriela Rodrigues, Maise Figuerôa, Mariana Suzini e Renata Hipólito.

Leia também : VERÔNICA BRENDLER REALIZA O 8º ENCONTRO DE CINEASTAS CRISTÃOS

VERÔNICA BRENDLER A MULHER QUE DEUS ESCOLHEU PARA FAZER A HISTÓRIA DO CINEMA CRISTÃO

Veja Mais Fotos do Evento AQUI

Deixe uma resposta