II Convenção da IEVC em Moçambique” É PREMIADO NO FESTIVAL DE CINEMA CRISTÃO

DSC_9267

Tudo começou com a implantação do   projeto: “Deus salve Moçambique”. Em 1996 missionários  foram enviados ao país de Moçambique através de uma  visão e parceria da Missão da Inglaterra e a Igreja Assembléia de Deus no Amazonas – IEDAM.

Sonho este que nasceu no coração do pastor Samuel Câmara que na época presidia a igreja no Amazonas. Após 17 anos o projeto está de fato consolidado, resultando em mais de 30 mil vidas alcançadas com o evangelho de Jesus, mais de 300 templos e quase 200 obreiros nacionais.

DSC_9276

Aldenor Bezerra recebendo a premiação pelo Documentário “II Convenção da IEVC em Moçambique

O Documentário “II Convenção da IEVC em Moçambique” produzido pela Igreja Evangélica Assembléia de Deus no Amazonas – IEADAM, foi premiado como o melhor documentário de 2013 no I Festival Nacional de Cinema Cristão. A direção é de Raina Felix, paraense, natural da cidade de Santarém, formada em jornalismo pela Faculdade Boas Novas.

O Pastor Aldenor Bezerra foi um dos missionários enviado na época e contou  algumas experiências  vividas por ele naquele país , lugar que encontrou  totalmente  destruído e devastado pela guerra, encontrou um país com algumas resistência ao evangelho,  prédios e igrejas queimados , famílias destruídas, porém a maior destruição que o pastor encontrou  foi no coração das pessoas . Entretanto  muitas igrejas sobreviveram, eram 74 missionários que foram enviados em 7 províncias e  4 anos depois  em mais províncias, hoje estão em todo pais.

” Cheguei  na Africa em 1996  fui morar em moçambique, um país totalmente destruído pela guerra, um país devastado,  encontramos ali um país em todos os aspectos destruído,  uma das coisas que  pudemos presenciar na parte física do país . Cidades, estradas, e prédios destruídos, muitos escombros, muitos carros queimados  às margens das estradas, estradas totalmente cortadas por bombas e minadas também, este foi o país físico que encontramos,  um país destruído economicamente vivendo de doações.

Eu sabia que um país pós guerra fica totalmente destruído, a destruição mais forte que descobri,  ela aconteceu no coração das pessoas, a guerra de Moçambique ela durou 28 anos, primeira guerra pela independência e depois guerra civil,  essa guerra ceifou a vida de mais de 1 milhão de pessoas,  pessoas, que continuaram vivendo sem braços, sem pernas, estas  pessoas elas tinham famílias, o qual  continuaram vivendo uma vida totalmente  sub humana, por quê os pais  mantenedores não podiam  mais  trabalhar, aquelas pessoas ficaram desprezadas,  morriam de fome por quê não tinham o que comer, esse foi um ponto muito forte.

DSC_9275

Outro ponto é que os guerrilheiros viam do mato, pegavam uma criança e matavam  na frente de seus  pais, ouvi histórias que crianças foram  piladas, colocadas em pilão,  piladas como pilam milho . e estes pais presenciavam esta cena, logo após, os pais eram levados para o mato para serem treinados como guerrilheiros, esses homens não tinham nada de bom no coração, só revolta só tristeza…

Muitos filhos, adolescentes e jovens viram seus pais sendo mortos, serem mutilados, queimados, esses filhos criaram no coração muito ódio, muita revolta .  Então íamos pregar de amor para alguém, às pessoas não sabiam o que era amor . Pessoas que tinham 25 anos de idade e que nunca tinham visto  nada de bom na vida, só morte … só  guerra… àquilo ficou no coração das pessoas o ódio a revolta, isso ao meu ver FOI O A MAIOR MAL QUE GUERRA DEIXOU E CAUSOU PARA O POVO; o que estava no coração das pessoas.  Então você vem com evangelho , leva a palavra de Deus, como bálsamo para sarar, é isso leva tempo, temos hoje  pessoas que ainda estão na igreja mais  estão em processo de cura, de tratamento, por quê ainda não foram  totalmente liberto do sentimento de revolta e ódio pelos seus familiares,  esse foi o país que nos encontramos. Relatou o Pastor .

DSC_8974O pastor também falou da importância do Festival  do Cinema cristão que contribui  para somar no reino de Deus.

“Terá  um efeito muito grande , por quê  tudo àquilo que não é divulgado não é sabido não é conhecido, mais à partir do momento que é divulgado, que é publicado  é sabido,  e quando sabido as pessoas passam a se interessar, muitas vezes a gente não faz alguma  coisa  para Deus, por não ouvir  o valor que tem àquilo que deveria fazer para Deus, o apostolo Paulo disse” , ” Como vão crer se não ouvir,  E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?  “quão formosos são  os pés dos que anunciam coisas boas  “.

O que vocês estão fazendo também é isto , é divulgar,   faz parte  também da pregação do evangelho,  pregar o evangelho não é apenas você pegar uma literatura, você pegar uma bíblia e  sair de casa em casa ou no templo, é sim !  mais o trabalho de divulgar é muito importante.  uma coisa é fazer outra coisa é divulgar o que é feito,  e vocês divulgam àquilo que as instituição fazem seja pela igreja,  seja órgão missionário, seja ela transcultural ou não, torna-se conhecido para às  pessoas, e as pessoas passam a se interessar por àquilo que é feito para Deus.  Uma coisa é eu  divulgar o que faço, alcanço um número de pessoas, mais vocês divulgando, alcança outra massa de pessoas através da escrita através da mídia, seja ela digital ou impresso, isso é muito importante. Divulgar também faz parte da propagação do evangelho, um coisa e fazer outra coisa é divulgar o que é feito. exemplificou o pastor .

DSC_9092

O Festival Nacional de Cinema Cristão foi organizado pela Agenda Cultural Brasil, dirigido pela produtora Verônica Brendler, apresentado na direção do apresentador de TV André Câmara e da Jornalista Eliana Ovalle, e realizado na assessoria da Jornalista Polyanna Spínola Dias   com parceria  a TV Rede Boas Novas , tem como objetivo fomentar a Cultura Cristã. Os vencedores, além de prêmios em dinheiro receberam estatuetas criadas pelo artista plástico Osvaldo Gaia.

DSC_9403

O festival também contou com a participação de uma equipe que conduziu  todo o espetáculo apresentando as premiações nas categorias.  No time feminino: a Deputada Federal Liliam Sá, a Vereadora Tânia Bastos, a Produtora Andrea Desiderati, as apresentadoras Naiane Câmara, Celeste Fernandes, Cláudia Mattos e as jornalistas Letícia Guerhardt e Karla Simões. No time masculino: o Dr. Rubens Teixeira, o Diretor de Jornalismo da TV RIT Anderson Nascimento, o Cineasta Vlad Aguiar, o Produtor Wellington Junior, o Radialista Márcio Santos e o Ministro de louvor Alexandre Dias

Por Cláudia Caputi

 

Deixe uma resposta