Como podemos discernir nos dias de hoje os falsos profetas que a bíblia relata em Marcos 13:22 ?

  Por Anderson Bravo             

Anderson Bravo,casado com Edijane Bravo, pai de Anderson filho e Lyon Bravo. Escritor, conferencista internacional,pastor auxiliar  na Assembléia de Deus Ministério Plena Unção

Anderson Bravo,casado com Edijane Bravo,
pai de Anderson filho e Lyon Bravo. Escritor,
conferencista internacional,pastor auxiliar
na Assembléia de Deus Ministério Plena Unção

  Grande é esse desafio!

Começo pensando que ao longo dos anos os “falsos profetas” sempre caminharam paralelos aos verdadeiros, e sempre foi um desafio identificar, pois o falso em alguns momentos consegue nos enganar.

Jesus nos traz um alerta sobre os muitos sinais que antecederiam sua vinda, e um deles é a manifestação de “falsos profetas”, mas como perceber ou identificar tal indivíduo. Por isso repito: Grande é esse desafio!
Os falsos profetas existem desde o tempo do Antigo Testamento como agentes que procuram contrapor os profetas e ministros legítimos. No antigo testamento quando se queria desmascarar um falso profeta era só observar se sua profecia ia se cumprir ou não; leia o que diz Deuteronômio 18:22  Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele se não cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta; não tenhas temor dele.

Mas o problema do “falso profeta” dito por Jesus é que ele ira realizar sinais e prodígios. Então o desafio aumenta.

Então é nesse momento que precisamos aprender algumas lições:

1)    Sinais e Prodígios não são provas de que alguém é usada por Deus – Jesus está afirmando isso, lembremos que nos dias de Moises os magos de faraó realizavam sinais.

2)    Dom não revela um profeta, e sim os frutos – “Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.” (Mat. 7:18-2)

3)    O falso profeta não reconhece o verdadeiro profeta Jesus Cristo como Senhor – “E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo.” (I João 4:3) – é importante pensar que em tudo que se realiza na obra de Deus, Jesus precisa ser glorificado; não o homem. João 3:30 afirma: “É necessário que ele cresça e que eu diminua”

4)    Devemos verificar o caráter da pessoa, verificando se há nela manifestação dos frutos do Espírito (amor, bondade, benignidade, longanimidade, alegria, paz, fidelidade, mansidão, domínio próprio), se vive uma vida sincera e pura diante de Deus.

5)     Discernir até que ponto a pessoa se baseia na Bíblia, tanto em relação aquilo que prega, como sua conduta quotidiana. Isto é fundamental.

6)    O falso profeta não incentiva seus seguidores ao estudo correto da Bíblia Sagrada, escola bíblica ou algum curso básico da Palavra de Deus, para que estes não venham conhecer a verdade. Por isso o grande mestre Jesus, preparou Seus discípulos em toda a verdade. Pois Ele mesmo diz: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” (Jo 8.32). Mas o que é a verdade? Para que Seus discípulos entendessem o que realmente era a verdade Jesus responde dizendo: “… a Tua Palavra é a verdade” (João 17.17). O Diabo através dos falsos profetras, procura esconder a verdade para que os homens não tenham pleno conhecimento, pois, sem o conhecimento da Palavra de Deus, é mais fácil dominar o povo.

7)    O falso profeta da atualidade usa como ensino as das tradições e dogmas, (doutrina de homens) como se fossem doutrinas de Deus e usam-na como meio de salvação.

8)    Procede a uma interpretação extravagante pessoal, subjetivista, arbitrária e particular de certos textos bíblicos.

9)    Exerce atividade proselitista independente, e sem um apoio de um ministro competente.

10)  Manifesta-se com uma religiosidade neurótica, de forma que o conhecimento bíblico se apresenta inadequado, desproporcional, e quase sem importancia, a partir de uma concepção teológica pessoal e arbitrária, concorrendo paralelamente à intrusão bíblica, porém distanciado do Evangelho de Cristo

11) Exerce atividade proselitista independente, e sem um apoio de um ministro competente,não tem um pastor, pois ele é o “profeta”

12) Coloca sua igreja, e seus ensinamentos como único meio de salvação.

Sei que o assunto não termina aqui, e apesar de tudo que o cristão fiel venha fazer para avaliar a vida e o trabalho dos falsos profetas, eles não deixarão de existir nas igrejas, permanecendo, ás vezes, com ajuda de Satanás, de forma oculta, até que Deus os desmascare e revele aquilo que realmente são.

Por isso:

 Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que está já no mundo” (1 João 4:1-3)

 Deus a todos Abençoe

One Comments

  • HADASSA 21 / 02 / 2016 Reply

    A ASSEMBLEIA DE DEUS ESTA CHEIA DE DEMONIOS INCORPORANDO MULHERES COM FALSAS PROFECIAS.

Deixe uma resposta