Mars One anuncia plano para colonizar Marte a partir de 2018

Duas empresas privadas fecharam contrato para produzir equipamentos que serão enviados ao planeta vermelho antes da chegada dos humanos

Primeiros humanos a pisar em Marte devem viver em cápsulas que simulam a atmosfera da Terra

Primeiros humanos a pisar em Marte devem viver em cápsulas que simulam a atmosfera da Terra (Divulgação)

A fundação privada Mars One anunciou nesta terça-feira a assinatura de acordos com as empresas Lockheed Martin e Surrey Satellite Technology para enviar robôs a Marte em 2018. Os robôs devem dar início à preparação do local para a chegada de humanos ao planeta em 2025, em uma viagem sem volta com o objetivo de colonizar Marte. Em comunicado, o diretor executivo da fundação, Bas Landsdorp, disse que a organização está entusiasmada com a assinatura dos acordos. “Será a primeira nave especial privada que irá para Marte, e sua chegada e operação bem-sucedidas serão conquistas históricas”, afirmou.

Segundo o acordo, a Lockheed Martin produzirá a sonda marciana não tripulada por 250 000 dólares. A empresa foi responsável por desenhar, construir e operar o robô Phoenix Mars, que a Nasa enviou ao planeta vermelho em 2007 para buscar vestígios de água sob o ártico marciano. “Trata-se de um projeto ambicioso, e já trabalhávamos no estudo do conceito da missão desde o teste do Phoenix”, explicou em comunicado o engenheiro-chefe especial da empresa, Ed Sedivy. Já a Surrey Satellite irá desenvolver, por 60 000 euros, o satélite que ficará em órbita sobre a sonda e enviará dados e imagens para a Terra.

Para o lançamento das naves de exploração, as agências espaciais esperam o momento conhecido como perigeu, em que determinado astro (no caso, Marte) está o mais próximo possível da Terra — nesse momento, a distância entre os dois planetas é de 55 milhões de quilômetros. Dependendo dessa distância, da velocidade do lançamento e da quantidade de combustível usada para a travessia, uma viagem da Terra para Marte pode levar de 150 a 300 dias.

O projeto — Quando foi anunciado, no início deste ano, o Mars One tinha como objetivo iniciar a colonização do planeta vermelho no ano 2027, quando a primeira equipe formada por quatro pessoas chegaria a Marte. Nesta terça-feira, porém, Bas Landsdorp afirmou que o primeiro grupo deve pousar já em 2025. A ideia é que a cada dois anos uma nova equipe seja enviada, e que todos participem de um “reality show” que deverá mostrar a vida fora da Terra.

O Mars One tem Gerard’t Hooft, holandês ganhador do Prêmio Nobel, como um de seus apoiadores. Apesar do ceticismo com que o projeto foi recebido — até agora, as agências espaciais ao redor do mundo só conseguiram enviar sondas robóticas a Marte —, mais de 200 000 pessoas já se inscreveram para tentar pisar em solo marciano. Para tanto, elas precisarão passar por um processo de seleção dividido em quatro etapas. (Com Agência EFE e Agência France-Presse)

Fonte : Veja

Deixe uma resposta