Governo filipino e rebeldes estão prestes a assinar acordo

O governo das Filipinas e o principal grupo rebelde independente muçulmano do Sul do arquipélago anunciaram domingo (26) que deverão assinar um acordo de paz nas próximas semanas para encerrar um conflito que já dura quatro décadas

Frente Moro.jpg“Um acordo global” com a Frente Moro de Libertação Islâmica deverá ser assinado em fevereiro ou março, declarou a chefe dos negociadores que representa o governo, Miriam Coronel-Ferrer, em Kuala Lumpur, onde ocorrem as negociações.

O presidente filipino, Benigno Aquino, espera que este acordo, que começou a ser negociado em 1996, entre em vigor antes do fim do seu mandato, em 2016, o que poria fim a um conflito separatista que causou cerca de 150 mil mortos.

“O processo teve muitas dificuldades. Mas com a cooperação e a determinação das duas partes (…) penso que nenhum obstáculo surgirá para nos fazer tropeçar”, declarou sábado à noite (25) o representante da frente de oposição, Mohagher Iqbal.

Nenhuma das partes deu detalhes sobre o desarmamento dos 12 mil rebeldes da Frente, mas Miriam Coronel-Ferrer disse que será um processo “gradual”.

A Frente Moro de Libertação Islâmica luta, desde 1971, pela criação de um Estado islâmico no sul das Filipinas, zona majoritariamente muçulmana num país católico.

Fonte : Portas Abertas

Deixe uma resposta