NSA trabalha em projeto para decifrar ‘qualquer senha’

Agência desenvolve um computador quântico, segundo dados de Snowden

computador quântico

Os computadores quânticos desenvolvidos pela D-Wave são os primeiros a serem comercializados em todo o mundo. A máquina adquirida pela Nasa é apenas a segunda a ser vendida pela empresa (D-Wave)

Agência de Segurança Nacional americana (NSA, na sigla em inglês) está trabalhando na construção de um computador quântico que pode decifrar qualquer senha, mesmo aquelas com alto grau de segurança, revela o The Washington Post nesta sexta-feira. O jornal cita documentos vazados pelo ex-técnico da NSA, Edward Snowden. De acordo com os documentos fornecidos por Snowden, o trabalho da NSA para construir um computador quântico está sendo feito em salas conhecidas como ‘células Farday’, revestidas com metal para evitar interferências (ondas de rádio, celulares, magnéticas, etc.) e fazem parte de um programa de pesquisa de 79,7 milhões dólares.

O desenvolvimento da computação quântica (com capacidade de processamento de dados milhares de vezes superior a uma máquina normal) é um objetivo perseguido há anos pela comunidade científica. A NSA, a União Europeia (UE) e a Suíça fizeram progressos significativos na última década. A NASA (agência espacial americana) e o Google também desenvolvem, em parceria, pesquisas para construir computadores quânticos. Por serem muito mais rápidos e precisos que computadores comuns, os quânticos, em teoria, podem decifrar todas as formas de codificação. Com isso, a NSA poderia quebrar senhas e invadir sistemas de segurança usados para proteger segredos de estado, transações financeiras e informações médicas e de negócios.

A diferença entre a computação quântica e a clássica é que, enquanto a segunda usa o sistema binário de zeros e uns, a primeira usa os “bits quânticos”, que são, simultaneamente, zeros e uns, ampliando em muito a capacidade de combinações e cálculos que a máquina é capaz de realizar ao mesmo tempo.

Especialistas em física e informática consultados pelo Washington Post acreditam, no entanto, que a NSA não está mais perto de alcançar a meta ambiciosa de computação quântica do que a comunidade científica. “Parece pouco provável que a NSA tenha chegado tão longe sem que ninguém tenha conhecimento”, diz o professor do MIT, Scott Aaronson. “Uma década atrás, alguns especialistas afirmaram que o computador quântico poderia vir nos próximos dez anos, enquanto há cinco anos senti que, para alcançar esse objetivo, ainda havia pelo menos outros dez anos”, completou.

Chefes de Estado – Recentemente, o jornal New York Times revelou que a NSA e o Escritório de Comunicação do Governo britânico (GCHQ, na sigla em inglês) monitoraram conjuntamente mais de 1.000 alvos. Embora os nomes de líderes políticos, como o da chanceler alemã Angela Merkel e o da presidente Dilma Rousseff, já tivessem emergido como alvos de espionagem, as novas revelações dão um panorama ainda mais completo da ação da NSA, que arregimentou dados em mais de 60 países e em colaboração com a GCHQ. Ambas as agências monitoraram as comunicações de altos funcionários da UE, chefes de Estado africanos, ministros estrangeiros, diretores da Organização das Nações Unidas (ONU), diretores de grandes empresas e do primeiro–ministro de Israel entre 2006 e 2009, Ehud Olmert.

Programas secretos americanos vasculham dados de milhões de pessoas. Inclusive no Brasil.

Fonte : Veja 

Deixe uma resposta