Manual do Candidato do Enem 2014: o que fazer antes, durante e depois da prova

educao-concurso-publico-20130614-03-size-598Cerca de 8 milhões de pessoas devem realizar a edição 2014 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em novembro, segundo estimativas do Ministério da Educação (MEC). Além de estudar bastante, essa multidão precisa se dedicar à trabalhosa tarefa de compreender e seguir as regras da avaliação federal.

Publicado na semana passada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao MEC que organiza o Enem, o edital que estabelece as regras da prova deste ano tem nada menos do que 79 páginas. Combina informações preciosas para os estudantes (datas e horários das provas, objetos proibidos nas salas de avaliação etc.) com dados como números de leis que amparam a prova — importantes para a transparência da avaliação, mas que pouco tem a ver com o dia a dia de quem se prepara para um concorridíssimo vestibular.

Com o intuito de facilitar a tarefa daqueles que pretendem fazer a prova, marcada para os dias 8 e 9 de novembro, VEJA.com analisou o documento e elaborou um Manual do Candidato, cujo conteúdo está distribuído nas três listas abaixo. Elas exibem as principais normas (e a elas acrescentam orientações) que devem ser seguidas durante todo o processo do Enem 2014 — que se iniciou no último dia 12, com a abertura das inscrições, e só se encerra em fevereiro de 2015, com a matrícula de estudantes em instituições de nível técnico e superior. Assim, o Manual oferece um passo a passo do que é preciso fazer antes, durante e depois da prova.

Enem 2014: o que fazer antes das provas

Inscrição

As inscrições para a edição 2014 do Enem foram abertas no dia 12 de maio e se encerram às 23h59 (no horário de Brasília) do dia 23 do mesmo mês. Elas devem ser feitas exclusivamente na página indicada pela organização da prova (clique para visitar o endereço). A inscrição on-line é feita em três etapas, nais quais os potenciais participantes devem informar: dados pessoais, opções sobre a prova, formação escolar e situação socioeconômica. Confira a seguir detalhes sobre cada uma delas:

1. Dados pessoais
O primeiro passo dentro do sistema de inscrição é informar os dados de identificação pessoal: CPF e data de nascimento. A partir dos dados fornecidos, o sistema preenche automaticamente alguns dos demais campos, como nome, sexo e nome da mãe — essas informações são fornecidos ao sistema pela Receita Federal. Se houver discrepância de informações nessa etapa da inscrição, é necessário solicitar a correção à Receita Federal e só depois retomar a inscrição no Enem.

2. Opções sobre a prova
No passo seguinte, o participante deve indicar a cidade em que pretende fazer a prova e uma língua estrangeira (serão cinco questões de inglês ou espanhol no exame). Em seguida, deve criar uma senha de acesso ao sistema — necessária até a divulgação das notas dos participantes no Enem, no início de 2015. É possível alterar o local de prova até o fim do prazo de inscrição.

3. Formação escolar
Informe onde e quando se formou — ou se ainda cursa ainda etapa do ensino regular

4. Situação socioeconômica
Preencha o formulário informando a situação profissional e posse de bens — sua ou da família. Em seguida, basta encerrar a inscrição.

Fique atento > Redobre a atenção ao informar ao sistema seu endereço: é para lá que o cartão de confirmação da inscrição será enviado. Um erro nessa etapa da inscrição pode provocar atraso no envio do cartão

Enem 2014: o que fazer nos dias de prova

Datas e horários das provas

O Enem será realizado nos dias 8 e 9 de novembro — respectivamente sábado e domingo. Confirma os detalhes (sempre segundo o horário de Brasília):

1. Dia 8
. abertura dos portões: 12h
. início: 13h
. duração: 4 horas e 30 minutos

2. Dia 9
. abertura dos portões: 12h
. início: 13h
. duração: 5 horas e 30 minutos

Fique atento > A organização do Enem não tolera atrasos e os portões nos locais de prova são fechados pontualmente às 13h. Quem chegar atrasado, perde a prova

 Enem 2014: o que fazer depois da prova

Locais de prova

O endereço em que cada participante deve fazer a prova é informado no cartão de confirmação de inscrição.

Fique atento > Para evitar atrasos e a consequente eliminação na prova, faça o trajeto de casa até o local de prova antes do dia do exame para certificar-se do melhor percurso a fazer e do tempo necessário. É importante lembrar que, no dia da avaliação, milhares de pessoas estarão se dirigindo para o mesmo local e o tráfego ao redor desses lugares deverá ser mais intenso. Por isso, saia de casa com bastante antecedência

O que é obrigatório levar

As regras do Enem são rígidas em relação aos itens que o candidato deve levar para o local de prova. Não atender a essas exigências implica desclassificação automática. Assim, nos dias de prova, é imprescindível apresentar os seguintes itens:

. cartão de confirmação de inscrição
. caneta esferográfica preta feita em corpo transparente
. documento de identificação original com foto. Não serão aceitos documentos com validade vencida, carteira de estudante, crachás ou cópia de documentos, mesmo que autenticadas. No caso de perda, furto ou roubo, será obrigatória a apresentação do boletim de ocorrência, emitido no prazo máximo de 90 dias antes da realização do Enem
. água e alimentos

O que é proibido levar

Os únicos objetos que os participantes podem levar para a sala de prova estão descritos no item anterior (“O que é obrigatório levar”). Os fiscais são especialmente orientados para proibir a entrada dos seguintes objetos:

. lápis, lapiseira, borracha
. livros, manuais, impressos, anotações
. relógio
. telefone celular ou qualquer aparelho eletrônico
. boné, óculos escuros, chapéu, viseira, gorro e similares

Quem chegar aos locais de prova portanto qualquer um desses itens deverá entregá-lo ao fiscal antes do início de prova. Os objetos serão lacrados e devolvidos ao final do exame. Durante o Enem 2014, os fiscais de prova receberão um detector de metais portátil e poderão usá-lo para revistar estudantes tanto antes quanto durante o exame.

Estrutura da prova

As provas do Enem estão divididas da seguinte forma:

1º dia
. ciências humanas (história, geografia, filosofia e sociologia): 45 testes de múltipla escolha
. ciências da natureza (química, física e biologia): 45 testes de múltipla escolha

2º dia
. linguagens (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação): 45 testes de múltipla escolha
. matemática: 45 testes de múltipla escolha
. redação: texto dissertativo com no mínimo oito linhas

Cartões de questões e de respostas

Nas salas de exame, os participantes receberão, a cada dia de prova, um caderno de questões (na cor azul, cinza, rosa ou amarelo) e um cartão-resposta. O primeiro não será avaliado pelos examinadores, podendo servir de rascunho durante a resolução da prova.

Ao receber o material, os participantes devem:
1. certificar-se de que seus dados pessoais estão corretamente impressos no cartão-resposta. Eventuais incompatibilidades entre informações são, a partir desse momento, responsabilidade do participante
2. assinalar no cartão resposta a cor do caderno de questões recebido
3. transcrever no cartão-resposta a frase destacada no caderno de questões

O cartão-resposta — onde o candidato deve anotar as respostas para os testes de múltipla escolha — deve ser preenchido com caneta esferográfica preta e entregue ao fiscal ao final do exame. No segundo dia de provas, os participantes receberão ainda a folha de redação para produção do texto dissertativo, que deverá ser entregue ao fiscal junto com o cartão-resposta.

Tempo mínimo de permanência

Só será permitida a saída do local do exame duas horas após o início das provas. Só é possível levar o caderno de questões quando faltar ao menos 30 minutos para o término do exame.

Divulgação do gabarito oficial

O gabarito oficial do Enem deverá ser divulgado pelo Inep até o dia 12 de novembro. A partir da divulgação dos dados, os participantes da avaliação poderão saber quais questões erraram e quais acertaram. Isso, contudo, não é o suficiente para conhecer a nota final obtida na avaliação.

A correção dos testes de múltipla escolha segue a Teoria da Resposta ao Item (TRI), pela qual acertos e erros têm pesos relativos, dependendo do desempenho individual e também do desempenho do conjunto de participantes. Sobre a divulgação das notas finais, leia no item a seguir, “Divulgação das notas dos participantes”.

Divulgação das notas finais

A data para divulgação do desempenho individual dos participantes do Enem 2014 — suas notas em cada prova e na redação, além da média geral — ainda não foi definida pelo Inep. Em geral, isso ocorre cerca de dois meses após a realização do exame: ou seja, no início de janeiro de 2015. As notas do Enem 2013 foram divulgadas no 4 de janeiro de 2014.

Os resultados serão divulgado no site do Inep. Para acessar as informações, é preciso informar na página o número de inscrição no Enem ou CPF, além da senha cadastrada pelo estudante. Por isso, é importante guardar essas informações em local seguro.

Certificado do ensino médio

Quem tiver ao menos 18 anos e ainda não concluiu o ensino médio pode obter o certificado de conclusão dessa etapa escolar por meio do Enem. Para isso, é necessário tirar nota superior a 450 pontos em cada uma das quatro provas objetivas (testes de múltipla escolha) e 500 pontos na redação.

O certificado deve ser solicitado no ato da inscrição. A partir deste ano, as redes estaduais e municipais deverão publicar no Diário Oficial o nome dos estudantes que conseguiram o certificado logo após a divulgação das notas dos participantes. Desse modo, o estudante não precisa esperar o certificado enviado pelo Ministério da Educação para pleitear uma vaga no ensino superior ou em cursos técnicos.

Como usar a nota do Enem

Os participantes do Enem podem usar a nota final do Enem para as seguintes finalidades:

1. candidatar-se a vagas oferecidas pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa do governo federal que seleciona estudantes para universidades federais, estaduais e institutos de educação

2. candidatar-se ao Programa Universidade Para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior

3. solicitar auxílio do Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Superior (Fies) para pagar os estudos em universidades privadas

4. candidatar-se a uma das bolsas oferecidas pelo programa Ciência sem Fronteiras, que financia o intercâmbio acadêmico de estudantes de graduação e pós-graduação

5. candidatar-se ao Sistema de Seleção Unificada para Cursos Técnicos (Sisutec), programa federal que oferece vagas gratuitas e bolsas de estudos em cursos técnicos

6. candidatar-se ao processo seletivo na Universidade de Coimbra e na Universidade da Beira Interior, ambas em Portugal

Fonte : Veja

Deixe uma resposta