Danielle Jordão partiu para os braços do Pai – Artista plástica faleceu no domingo (15/06)

 Artista plástica faleceu no domingo (15/06)  e deixou um filho

Por Polyanna Spínola Dias

dani2

Danielle Jordão: Artista Plástica

RIO – A artista plástica Danielle Jordão, 44 anos – que ficou ainda mais conhecida após pintar ao vivo em 2001 a capa do CD/DVD do ministério de louvor e adoração Diante do Trono: “Nos Braços do Pai” – cumpriu sua visão profética do encontro da noiva com o noivo, tema de uma de suas telas. Ela faleceu na tarde deste domingo (15) de insuficiência respiratória aguda e deixa um filho, Bernardo Jordão.

Danielle estava internada no Hospital Unimed, em Volta Redonda. Há quase três anos ela lutava contra o câncer que começou na mama e se expandiu pelo corpo – metástase. Em 2013, no Congresso de Mulheres Diante do Trono ela testemunhou desta luta e de como vinha vivendo. Na ocasião a artista pintou a tela do evento: “Olhando no Espelho”.

Tudo começou quando, após uma queda, ela quebrou o fêmur esquerdo que se partiu de cima abaixo. Após a cirurgia para colocação de uma órtese e 11 parafusos, tomou pílula anticoncepcional para não menstruar, já que passava o tempo todo na cama. Em dois meses a mama direita ficou como uma pedra. Após consulta com mastologista, precisou fazer uma biópsia. Abalada, no dia seguinte, caiu de novo em casa por causa de uma gota de água no chão e quebrou o fêmur novamente. O médico resolveu pedir também a biópsia dos ossos. Foi então que, em dezembro de 2011, ela foi diagnosticada com câncer de mama com metástase nos ossos para três costelas, para o úmero esquerdo, para a base do crânio, bacia e muitas vértebras da coluna. Por causa disso estava com bico de papagaio, hérnia de disco e pinçamento do nervo ciático o que a levou a ficar na cadeira de rodas por quase um ano.

Um mês após sair da cama, em 2013, Danielle foi ao Congresso de Mulheres Diante do Trono para pintar a tela do evento. Lá ela testemunho sua luta e na ocasião declarou:

“Tenho escolhido lutar, tenho escolhido viver e fazer com que tudo o que tenho vivido possa ter algum propósito. Entendi que a verdadeira adoração é estar na mais profunda dor e desesperança e ainda assim saber e reconhecer que Deus está no controle, amá-Lo e dar graças mesmo em meio ao caos.”

capa dos cds

Capas dos Cds de fernanda Brum e do Diante do Trono

Homenagem

Danielle foi sepultada em Volta Redonda sua terra natal. Muitos amigos estiveram presentes.Nas mídias sociais diversos líderes cristãos deixaram sua homenagem a esta mulher que visualizada o mundo espiritual e o transferia para as telas.

O Ap. Renê Terra Nova declarou em seu instagram: “Todas as vezes que eu lembrar da Dany, farei um quadro na minha mente: ela debaixo da unção trazendo para tela humana o que estava na atmosfera espiritual.”

Ana Paula Valadão, líder do ministério Diante do Trono, postou em seu instagram uma foto dela grávida junto com Danielle e a tela pintada para o pequeno Isaque e escreveu: “Nossa querida #DaniJordão foi para Casa… A saudade vai nos acompanhar até aquele Dia quando nos encontraremos de novo.. Obrigada, Pai, pelo privilégio que me deste de conhecer a Dani. Ela foi Tua profetiza aqui na Terra por meio de pinturas tão lindas, e que continuarão levando a Tua mensagem. Abençoe seu filho, familiares, e todos que hoje precisam do Teu consolo. Obrigada pela esperança da ressurreição e do reencontro.”

Outros amigos como Nívea Soares, Isabel Coimbra e muitos outros também usaram as redes sociais para demonstrar carinho e expressar seus sentimentos quanto a esta perda.

A artista que sempre esteve nas mãos do oleiro, lutou até o final aqui na terra e agora desfruta dos braços do Pai como na tela da noiva com o noivo que ela pintou.

Seu legado

Congresso de Mulheres DT

Tela pintada no Congresso de Mulheres Diante do Trono

Danielle Jordão, nasceu em Volta Redonda – RJ. Era filha de um dentista e artista apaixonado, um verdadeiro esteta, em quem se inspirou. Desde pequena teve um olhar diferente, muitas vezes detalhista, às vezes fotográfico e sempre com a alma de quem amava contemplar o belo. Com esta percepção destacada deixou o dom e a habilidade de desenhar e pintar, desabrochar. Apaixonada por animais desde a infância, retratava com fidelidade a fauna brasileira, felinos e cavalos que também faziam parte de sua paixão. Mas as borboletas foram as escolhidas para representar seu nome, sua marca. Sua simbologia remete a transformação, a capacidade de atravessar continentes – ir muito mais longe do que se possa imaginar e, junto com as abelhas, borboletas têm um papel crucial na disseminação do pólen, mantendo a diversidade das plantas, dando assim, continuidade as espécies e a vida.

Foi a artista mais jovem a expor na I Bienal de Volta Redonda. Por dois anos consecutivos foi premiada com menção honrosa pelo SABART – Salão Brasileiro de Arte de Ribeirão Preto. Participou de duas coletivas no Centro Cultural da CSN em Volta Redonda e fez mais de 20 capas de CDS, entre eles o de Cris Durán, Fernanda Brum, Nova Geração, Silvério Perez e ainda três capas de livros.

Sua técnica e unção, juntamente com a criatividade de unir o factual com o temático a levou a participar de vários eventos no Brasil e também em Israel, quando foi convidada pela Embaixada Cristã em Jerusalém, em 2005, para participar da Festa de Succot.

Em 2007 foi convidada pelo comitê diplomático RIO /ATLANTA SISTER CITIES COMITEE em Atlanta GA/EUA para pintar em um evento do órgão na prefeitura da cidade. Nesta ocasião, além de expor suas obras, pintou ao vivo durante o jantar de gala para personalidades e governantes locais. A obra foi adquirida pela Prefeitura, onde ficou exposta.

Suas obras também foram expostas em Genebra e tem trabalhos espalhados pela Itália, Portugal, EUA, Austrália, Israel, Canadá, Ruanda e na África do Sul.

Danielle Jordão foi apresentadora em um programa na TV BOAS NOVAS chamado: “Adoração & Arte” onde ensinava pintura.

Entre os temas abordados em suas obras estão os animais, a fauna, a flora e, como é de descendência judia, há também muitas referências judaico- cristã em suas telas como letras hebraicas, temas bíblicos e históricos.

Depois de 2 anos lutando contra o câncer de mama e ossos, a artista largou os outros trabalhos que fazia em consultoria empresarial e TI para dedicar-se totalmente a arte, cumprindo um sonho antigo. Teve uma melhora considerável e neste tempo começou a planejar escrever um livro e montar uma exposição que foi intitulada“Cores do Brasil”. projeto tinha previsão de lançamento para maio deste ano e iria expor pinturas à óleo onde a artista retrataria a fauna e a flora do país de maneira realista, mas não chegou a ser finalizado, ficando no papel e na mente criativa de Danielle.

 

One Comments

  • virginia 17 / 06 / 2014 Reply

    Para minha amiga que a beleza o talento de forma própria e afetiva refletida em seu o olhar de personalidade ;coragem ,talento!!!!!!! ADMIRAÇÃO E RESPEITO ETERNO ,sua amiga Vi Taúbate

Deixe uma resposta