O caminho da oportunidade

Elizete Malafaia é pastora, psicóloga, terapeuta de família e coordenadora do Grupo de Terapeutas Cristãos

Elizete Malafaia é pastora, psicóloga, terapeuta de família e coordenadora do Grupo de Terapeutas Cristãos

O caminho da oportunidade é aquele pelo qual Deus nos dirige. Ele pode ser pedregoso e difícil, e muitas pessoas podem se recusar a entrar por ele. Contudo, ele também poderá conduzir-nos a uma nova realidade.

Neste caminho, poderemos aprender que as crises, muitas vezes, contribuem para o nosso crescimento espiritual e emocional. Sendo assim, as crises nunca devem ser consideradas como algo negativo ou destrutivo, mas como um elemento que poderá contribuir para nos tornarmos vitoriosos diante das dificuldades e das perdas em nossa vida.

O ser humano começa a enfrentar crises a partir de seu nascimento. Este processo de crise, crescimento e estabilidade se repetirá durante o seu crescimento e na fase adulta, até que a pessoa se torne emocionalmente madura, mais consciente e responsável pelos seus atos e por suas escolhas.

A trajetória da vida espiritual é semelhante a da vida física e emocional. Por isso, quando aceitamos Cristo como Salvador e Senhor, nascemos de novo e somos comparados a bebês espirituais. Nosso crescimento acontecerá mediante a graça, a fé e o conhecimento do Senhor à medida que enfrentamos os desafios permitidos ou propostos por Ele para nossa vida cristã.

As crises acontecem a fim de fazer-nos crescer e o nome de Jesus ser glorificado em nossa vida. Sendo assim, não devemos prostrar-nos diante dos problemas; antes, devemos enfrentá-los com a sabedoria divina e sermos fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder. Assim, contribuiremos para a edificação dos mais fracos, inspirando-lhes o ânimo e a fé.

Nos momentos de dificuldade, não pegue os atalhos. Eles são perigosos e podem levá-lo à destruição. Não considere os momentos de crise uma perda, mas uma oportunidade para você reconstruir o seu relacionamento com Deus e descobrir o que é necessário para viver melhor. Se for preciso, mude o seu estilo de vida para continuar crescendo também no relacionamento com a sua família e a Igreja.

Não fique triste nem desanimado. Medite no que está escrito em 2 Coríntios 4.7-9: Temos, porém, este tesouro em vasos de barro para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, mas não desanimados; perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos. Que tesouro é esse? É Jesus. Ele nos fez a brilhante e poderosa promessa de que não nos abandonaria em momento algum: Eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos (Mateus 28.20b).

E quem são os vasos de barro? Somos nós. Em nosso interior existe um imenso poder que emana do Espírito do Senhor que habita em nós. Tribulações, angústias e perseguições não poderão nos afastar de Cristo. Seja qual for a crise – social, existencial, de identidade, conjugal – ela contribuirá para o nosso amadurecimento espiritual, emocional e intelectual.

Então, se você já entregou a sua vida a Jesus, haja o que houver e sejam quais forem as dificuldades, reconheça que o Senhor é fiel e o tem guardado. Confie que você é mais do que vencedor por aquele que o amou: Jesus Cristo. Não desfaleça diante das dificuldades do seu dia a dia. Enfrente-as certo de que se você escolher o caminho da oportunidade e enfrentar os momentos difíceis com Deus, receberá a vitória porque Ele sempre tem um escape para quem nele confia.

 

Deixe uma resposta