Cristãos reagem contra lei que restringe liberdade religiosa na Rússia

Uma nova proposta de  lei promete restringir severamente a liberdade religiosa na na Rússia, o caso  já alertou cerca de (1%) de  cristãos  que vivem no País. Segundo o site Evangéliques.info, durante  29 de junho a 1º de julho os  protestantes, incluindo evangélicos, realizaram um tempo de jejum e oração Nacional, antes de enviar uma petição ao Presidente Putin, pedindo-lhe para não permitir que esta lei repressiva e  se torne oficial.

No dia  24 de junho a Duma aprovou quase por unanimidade o pacote de leis anti-terrorismo propostas por Irina Yarovaya , o pacote de medidas antiterrorismo  inclui a proposta de proibição da liberdade religiosa .

Líderes evangélicos de sete denominações chamaram os cristãos em todo o mundo para orar a Deus para trabalhar milagrosamente no processo de decisão do presidente russo.“Esta legislação nos traz um passado vergonhoso”, afirmou ainda o presidente das Igrejas protestantes da Rússia.

Se for aprovada, para manifestar sua fé, os cidadãos vão precisar de  uma licença do governo por meio de uma organização religiosa registrada . Caso contrário estarão proibidos evangelizar em qualquer lugar fora das igrejas.  A  restrição se aplica também  a reuniões em residências privadas ou qualquer ato evangelístico online.

Qualquer pregação ou atos religiosos realizados fora das  Igreja será considerado atividades missionárias. Além disso, “a Lei Yarovaya” estipula que qualquer missionário ou crente nacional deve obter uma autorização do governo para compartilhar o Evangelho. Esta autorização deve ser solicitada por uma organização religiosa registrada.

As restrições englobam  até mesmo domicilio e redes sociais . Neste caso, para visitar um doente ou cuidar de um funeral, um pastor deve apresentar um dossiê às autoridades. A lei prevê multas de até 780 euros para uma pessoa ou 15.000 para uma organização .

(Com informações Evangéliques.info )

Deixe uma resposta