A BÍBLIA PROÍBE JULGAR ? CERTO OU ERRADO ?

401707_10150565569530795_283342475_n1

Dr. José Wellington Fagundes Marins, Pastor Casado, pai de 2 filhos graduado pela Faculdade Brasileira de Ciências Jurídicas, com curso de pós graduação pela FEMPERJ – Fundação Escola do Ministério Público – RJ.

Errado. O que na verdade a Bíblia condena é o julgamento temerário e não o julgamento propriamente dito.

A Bíblia nos ensina que devemos julgar segundo a reta justiça (Joao 7.24). Quando as Escrituras Sagradas dizem em Mateus 7.1 que não devemos julgar, está é uma referência ao julgamento temerário.

Mas em que consiste o julgamento temerário? Quando é que eu faço um julgamento temerário?

Julgar de forma temerária é julgar de forma apressada, baseando-se em achismos e em informações de segunda mão (“me disseram”, “ouvi dizer”).

Julgar de forma temerária é sentenciar uma pessoa de culpada sem lhe dar o sagrado direito de defesa. É condenar uma atitude de alguém perante terceiros sem antes ouvi-la.

Há um princípio basilar ensinado pelo Mestre Jesus em Mateus 18:15 e infelizmente ignorado por muitos no sentido de que se você tiver uma queixa contra alguém, você deve ir até ele!. Porém, apesar da clareza deste ensinamento de Cristo, o que se vê muitas vezes é o contrário: uma pessoa tem alguma coisa contra Pedro e vai até João e não até Pedro numa clara atitude covarde e dissimulada e em flagrante ofensa ao principio bíblico citado e a um princípio constitucional que é o contraditório.

Portanto, não caiamos nesse grave erro de fazer julgamento temerário sobre as pessoas, promovendo injustiças e causando ofensa ao nosso irmão por quem Jesus deu a vida. E lembre-se: até um estuprador confesso não é julgado e condenado antes de ser ouvido. Se um criminoso confesso merece ser ouvido, muito mais nosso irmão, concordam?

Deixe uma resposta