INGRATIDÃO: A LOUCURA DO MUNDO

401707_10150565569530795_283342475_n1

Dr. José Wellington Fagundes Marins, Pastor Casado, pai de 2 filhos graduado pela Faculdade Brasileira de Ciências Jurídicas, com curso de pós graduação pela FEMPERJ – Fundação Escola do Ministério Público – RJ.

A Bíblia narra em Lucas 12.13-21 a parábola do rico insensato. Um fazendeiro próspero que fez planos para o futuro mas esqueceu de incluir Deus em seus planos e de investir na eternidade. Aquele homem sonhou com celeiros maiores mas acordou com um funeral. Sua sentença: “louco, esta noite pedirão a tua alma e o que tens preparado, para quem será? ”.

Ele não foi chamado de louco porque era rico ou por que fazia planos. Entre outras razões Deus o considerou e considera louco todo aquele que é ingrato. Aquele homem esqueceu-se que sua produtividade não se deu apenas em razão de seu esforço pessoal, de sua inteligência, de sua capacidade, etc.

Ele se esqueceu de um detalhe importante: quem lhe deu o folego de vida? A saúde? O sol? A chuva para regar sua plantação e garantir uma boa colheita? Apesar disso, em momento algum ele lembrou-se de agradecer a Deus que lhe proporcionara tudo isso. A loucura consistiu em não reconhecer os benefícios recebidos por Deus e que em última análise Deus é o dono de tudo e que ele era apenas um mordomo (Salmos 24.1). Na verdade, ninguém “possui” verdadeiramente qualquer coisa.

Temos a custódia provisória de alguns bens que Deus nos confiou (I Timóteo 6.7). Jó reconheceu isso, quando ao perder tudo, prostrou-se rosto em terra e adorou a Deus: “nu sai do ventre da minha mãe e nu partirei. O Senhor deu, o Senhor o levou. Louvado seja o nome do Senhor”. A Bíblia diz em I Ts.5.18: “em tudo daí graças por que esta é a vontade de Deus”. “Bendiga o Senhor a minha alma! Não esqueça nenhuma de suas bênçãos! ” Salmos 103.2.

A gratidão é uma das virtudes mais nobres que existem. Ao passo que a ingratidão é um dos defeitos mais abjetos. “A gratidão é a virtude das almas nobres”. “A gratidão não nos custa nada mas tem um valor imenso”. A ingratidão é uma marca da geração dos últimos dias (Rom 1.21). Todo ingrato sofre de amnesia. O ingrato ele se lembra de coisas que deveria esquecer e se esquece de coisas que deveria lembrar.

Por vezes nos concentramos em reclamar, em criticar aquilo que não temos ou conquistamos e nos esquecemos de agradecer aquilo que temos. Agradecer por estar vivo, com saúde, agradecer por que você tem um lar, agradecer por que você está me ouvindo, está me vendo, pode caminhar. Ingratidão: essa loucura acontece diariamente. Que sejamos gratos principalmente por JESUS que assumiu a penalidade do meu pecado morrendo em meu lugar. Quando eu sou capaz de reconhecer isso, eu aprendo a ser mais grato e não fico flertando com os prazeres do mundo.

 

 

 

Deixe uma resposta