Sabedoria para um viver melhor!

Elizete Malafaia é pastora, psicóloga, terapeuta de família e coordenadora do Grupo de Terapeutas Cristãos

Somos seres em construção, e os relacionamentos são vitais para que sejamos saudáveis nas áreas espiritual, emocional e física. Ao se revelar a nós por meio da Trindade divina – Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo –, o Senhor nos deixa uma mensagem muito clara: há um relacionamento dentro da própria natureza de Deus que, por sua vez desempenha suas funções harmonicamente. Deus é relacional e nos criou para relacionamentos com Ele (intrapessoal) e com o próximo (interpessoal). Logo, fomos projetados para desfrutar de relacionamentos saudáveis.

O ser humano é carente de recursos físicos e afetivos, que serão preenchidos por relacionamentos durante nossa existência. Segundo Erich Fromm, estudioso do comportamento humano, “a raiz de todo o problema psicológico está na falta de amor”.

Essa carência se originou no Éden. Antes de desobedecerem a Deus, Adão e Eva eram impactados com a presença e o amor do Senhor. Porém, com o pecado, a capacidade que o casal tinha de desfrutar da presença afetiva de Deus e da sua atenção esvaziou-se subitamente, dando lugar a um vazio na alma.

Eles se ressentiram com esse afastamento e foram prejudicados espiritualmente e emocionalmente. A partir daí, os descendentes de Adão lutam com a lembrança da nossa dependência. O ser humano caído é sedento de Deus e, somente Ele, pode preencher o vazio que existe em nossa alma (Filipenses 4.19).

Ansiamos pelo calor do amor verdadeiro e pela necessidade de significado real neste mundo. Muitas pessoas estão tão carentes emocional e espiritualmente que se tornam presas fáceis do diabo. Infelizmente, tentam preencher o vazio de Deus com vícios ou com pessoas que também são carentes emocionais numa espécie de atração mútua, que nada mais é do que uma tática de Satanás para adoecer o ser humano.

Há quem se apaixone com facilidade ou que se sinta atraído por quem pode causar-lhe mal. Algumas pessoas se tornam dependentes de vícios como bebidas, drogas, jogos, pornografias e redes sociais. Outras se relacionam com vários parceiros ou ficam horas na Internet para preencher a solidão. Precisam ouvir ou estar com alguém nem que seja virtualmente.

Nós temos falhas e imperfeições. Estamos em busca da excelência em nossos relacionamentos e isso, em primeiro lugar, requer o reconhecimento da nossa dependência de Deus, e isto, somente vai ocorrer por meio da oração constante e do conhecimento da Palavra, que é o nosso manual de regras, a nossa fonte de sabedoria e o alimento para o nosso espírito.

 

Deixe uma resposta