Widlor Auguste – cantor haitiano sobrevivente do terremoto que destruiu o Haiti – se apresenta em igreja de São Gonçalo

Quarta-feira,  17/05/2017, às 16:37, Por Cláudia Caputi 

Widlor Auguste

O cantor haitiano Widlor Auguste, que está morando no Brasil desde dezembro de 2015, se apresentou no domingo (14/5) na Igreja Batista de Nova Cidade – São Gonçalo (RJ), presidida pelo Pastor Daniel Gomes Miranda.

Durante o  culto especial em  homenagem ao Dia das Mães, Widlor cantou várias canções de seu repertório, entre elas, o medley “Amazing Grace” com a música “Nada além do Sangue” de Fernandinho.

O cantor é nascido e criado no evangelho. Seu primeiro trabalho foi gravado em 2011 no Haiti. O álbum, intitulado “Invencible”, traz versões de músicas em francês e crioulo, é composto por 5 faixas de adoração a Deus, das quais se destacam “L’amour veritable” (Amor verdadeiro), “Soti nan mitan yo” (Sai no meio deles ), “Invencible” (invencível).

No Rio de Janeiro, o cantor já ministrou em diversas igrejas, dentre elas: CEI Itaipu, Igreja Batista de Santana de Japuíba, Assembleia de Deus Ministério Ide – Niterói, Assembleia de Deus da Ilha do governador, e Igreja Batista de Nova Cidade -SG.

            Em entrevista ao Destake News Gospel, o cantor haitiano compartilhou que  presenciar a cura de uma pessoa paralítica foi uma das experiências que mais marcaram sua trajetória ministerial: “Uma das experiências mais tremendas, sem dúvida, foi a da mulher paralítica curada na hora do louvor no hospital com meu violãozinho emprestado”, relatou.

Além de se dedicar à sua vida ministerial, Widlor Auguste (que também é professor de idiomas) estudou Relações Internacionais, foi fundador e diretor-executivo da escola de música “Mizikakademia” em 2011 no Haiti. O músico também foi regente de um grande coral gospel no Haiti.

Na igreja de seu país de origem, o cantor foi ministro de louvor e atuou como secretário da Iglesia de Dios Ayuda sin Frontera (Igreja de Deus Ajuda Sem Fronteiras), também dedicou sua vida ministerial nas congregações militares cristãs da ONU no Haiti durante o período de 2012 a 2015.

Além de dominar o idioma crioulo e francês, duas línguas oficiais do Haiti, Widlor também estudou espanhol e inglês e agora se dedica a aprender a língua portuguesa. Todo o aprendizado e dedicação estão direcionados ao seu novo projeto. O cantor e músico pretende gravar seu próximo álbum de adoração e  louvor, e primeiro em vários idiomas já em janeiro de 2018.

            Desde criança, Widlor sempre sonhou em levar a palavra de Deus através do louvor aos quatro cantos do mundo. Ter sido um dos sobreviventes de um dos terremotos mais terríveis que devastou o Haiti, foi a confirmação de sua chamada ministerial. “O terremoto de 2010 foi tremendo. Saí da sala de aula onde eu estudava por apenas alguns minutos, e o prédio caiu com todos os estudantes e professores dentro”, relembra o cantor.

Sua chamada ministerial como ministro de louvor e adoração é um dos principais motivos de sua permanência no Brasil. O cantor de origem humilde revelou alguns de seus sonhos: se dedicar à sua vida ministerial, apoiar seus familiares e adquirir mais experiências profissionais. Contudo seu maior sonho ainda é segredo e será revelado no momento certo, garante.

Confira mais fotos AQUI  

Contatos para agenda : (21)  98662-7706 

Deixe uma resposta