“O falso evangelho não abençoa as pessoas, ele escraviza as consciências”Diz Hernandes Dias Lopes 

Falando sobre o crescimento dos evangélicos no Brasil, o reverendo Hernandes Dias Lopes  conscientizou sobre um , o falso evangelho. Ele  vídeo publicado pelo canal “Luz para o Caminho” Hernandes diz que nem todas as igrejas pregam somente a Bíblia.
“É comum você escutar que o Brasil está se tornando no maior fenômeno evangélico do mundo. Talvez em poucos lugares a igreja chamada evangélica cresce como no Brasil. Já somos, segundo alguns estudiosos, aproximadamente 30% de evangélicos no Brasil. A grande pergunta é: o que está crescendo tão vertiginosamente é Igreja Evangélica? É o verdadeiro evangelho ou o falso evangelho?”, pergunta.
“A conclusão que chegamos é que esse crescimento explosivo não é do genuíno evangelho, mas de um falso evangelho. O evangelho híbrido, um evangelho sincrético, um evangelho paganista. O que se prega hoje na maioria desses redutos chamados evangélicos não é o evangelho verdadeiro”, alerta Hernandes.
“Não se fala sobre a graça de Deus, não se fala sobre arrependimento, não se fala sobre a fé salvadora. Não se fala sobre o novo nascimento, não se fala sobre a justificação pela fé. Não se fala sobre a salvação pela graça, não se fala sobre as bem-aventuranças eternas. Não se oferece ao homem o glorioso presente da Salvação em Cristo Jesus”, ressalta.
“Prega-se sobre prosperidade, sobre cura, sobre pretensos milagres e estas igrejas que pregam este falso evangelho estão se transformando em verdadeiras empresas, onde este evangelho diluído se transforma em um produto, os templos em praças de negócio, os crentes em consumidores”,  Concientizou.
“E o propósito fundamental dessas falsas igrejas com esse falso evangelho é o lucro e não a glória de Deus. Não há salvação dos perdidos, não a edificação da igreja. Nós precisamos repudiar o falso evangelho. Ele não abençoa as pessoas, ele escraviza as consciências”, finalizou.
https://www.youtube.com/watch?time_continue=167&v=-ZnTog1DBQA

Deixe uma resposta